Grupo Folclórico Holandês de Castrolanda

Em 1953 foi organizado em Castrolanda um grupo de dança, liderado pela professora de Educação Física Thillij Kleinschmidt, a qual, em conjunto com jovens da colônia, formaram um grupo de danças holandesas, denominado inicialmente de “Grupo Holandês em Tamancos”.

O objetivo inicial do grupo, era a manutenção das práticas de danças folclóricas holandesas e a união dos membros da comunidade, não se limitando a uma única prática, na busca pelo conhecimento do conjunto de tradições e crenças que compõem a cultura, expressa em canções, danças, costumes, singularidades das diversas regiões e épocas. A Holanda é composta por doze províncias, cada uma carregada com suas particularidades culturais e regionais.
Nosso grupo adotou os trajes da região pesqueira de Volendam da província (Noord-Holland), Holanda do Norte.

Inicialmente as apresentações se concentravam na colônia, em festas e eventos comemorativos, a primeira grande apresentação que exigiu deslocamento dos integrantes, ocorreu em dezembro de 1953 na cidade de Curitiba, em um desfile de etnias, em comemoração ao Centenário de Emancipação do Estado do Paraná, no qual desfilaram acompanhados de um grande tamanco sobre um caminhão.

No ano de 1957, dois eventos marcaram a história do Grupo, o primeiro foi a participação no desfile do Centenário do Município de Castro, cidade em que se estabeleceram os imigrantes holandeses. O segundo evento, foi a saída da sra. Kleinschmidt, que devido ao seu frágil estado de saúde, transferiu seu cargo, a frente do grupo, para a Sra. Elizabeth van Lonkhuizen, esposa do pastor Van Lonkhuizen da IER de Castrolanda.

Desde o ano de 1959 acontece anualmente em Curitiba o Festival Folclórico e de Etnias do Paraná, voltado para a preservação da pluralidade étnica do estado. Com exceção do ano de 2013, o Grupo Folclórico participou de todas as edições do evento até o ano de 2019.

Em 1981 o grupo passa a ser oficialmente denominado Grupo Folclórico Holandês de Castrolanda, sendo registrado como entidade jurídica, regido por um estatuto e dirigido por uma diretoria eleita em Assembleia Geral. O objetivo do grupo nesse período se ampliou, estando além da manutenção das práticas, mas no estudo das tradições e crenças populares holandesas, além da divulgação dessa cultura de origem, presente em canções, trajes, danças e costumes regionais.

O Grupo Folclórico se apresentou em duas passagens da família real pela Colônia Castrolanda, a primeira em fevereiro de 1959, durante a visita do Príncipe Bernhard, esposo da Rainha Juliana da Holanda. A outra, foi a apresentação por ocasião da visita do então Príncipe Herdeiro dos Países Baixos, Willem-Alexander, em 1998. Willem tornou-se rei da Holanda, no ano de 2013, após sua mãe, a Rainha Beatrix abdicar do trono em seu nome.
Além do Grupo Folclórico adulto, existe em Castrolanda o Grupo Folclórico Infantil, formado em 2006, cujo participantes são alunos das aulas de folclore na Escola Evangélica da Comunidade de Castrolanda, os quais participam em diversas atividades e apresentações, muitas em conjunto com o Grupo Folclórico adulto.

A partir de 2018 o Grupo foi incorporado pelo Centro Cultural Castrolanda, para assim mantermos cada vez mais vivo essa tradição e cultura da dança na nossa comunidade.

Enfim agradecemos a todas as pessoas (Diretorias, Coordenadores, Integrantes, Coreógrafos) que desde a sua fundação mantiveram vivo essa rica tradição em nossa comunidade, e assim esperamos que possa continuar muitos anos.

Coordenação GFHC 2020:
Centro Cultural Castrolanda – Rafael Rabbers
Guilherme Sleutjes – Coordenação Geral
Andrea Los van Gastel – Figurino
Jacob Hendrik Spaa – Coordenação
Miriam Wanderbist – Coreógrafa
Margje Rabbers – Secretária

Fonte: Rafael Rabbers, Centro Cultural Castrolanda – Dez/2018

Membros do grupo folclórico acompanhados da Sra. Elizabeth van Lonkhuizen, líder do grupo a partir de 1957.

Apresentação folclórica dos imigrantes holandeses de Castrolanda em comemoração ao aniversário de Castro em 1957.