Relato de Intercâmbio

Semestre de intercâmbio de Ensino Médio na Holanda.

Por: Nicole de Geus Cervi.

Relato de Nicole sobre o preparo, os desafios e o aprendizado da língua nessa experiência cultural.

Meus irmãos fizeram intercâmbio e sempre escutei que era interessante, por isso contatamos a agência STB de Curitiba para fazer seis meses de intercâmbio na cidade de Almelo, no centro-sul da Holanda, em casa de família.

O preparo foi simples, tive que preencher uma ‘application’ colocando um pouco sobre meus interesses, rotina no Brasil, objetivo do intercâmbio, também escrevi uma carta para família e gravei um vídeo, além de fazer uma prova de nível de inglês. Fui em 2019 e estudei na CSG Het Noordik, para convalidar meu estudo, segui cinco matérias.

O processo de adaptação foi desafiador, mas tive muita ajuda dos meus ‘host parents’, o que foi essencial para uma boa experiência. Tive de me adaptar com várias coisas, por exemplo, a minha família não tinha carro e fazíamos tudo de bicicleta, minha ‘host mom’tinha acabado de retirar um tumor, então realizei tarefas de casa para ajudar. Com a alimentação (sou vegana) não tive problemas porque tinha avisado e eles disseram que tudo bem.

Quando cheguei ocorreu uma semana de orientação com intercambistas do mundo todo. Aprendemos um pouco de holandês, sobre a cultura, o que esperar do intercâmbio, sobre as notas e como andar de bicicleta (uma série de regras!)

Recomendo muito o intercâmbio, é uma experiência única, tem altos e baixos, mas pertencer a um novo país e uma nova cultura é incrível, aos interessados em fazer na Holanda, talvez vai demorar um pouco para os holandeses se abrirem, mas quando resolverem te incluir no meio, você realmente fará parte da família. Hoje me considero com duas famílias, fui tratada com muito respeito e como um membro da família. Meu laço afetivo mais forte foi com minha ‘host mom’, viramos melhores amigas!

Eu não falava nada de holandês e agora consigo me comunicar fluentemente! O intercâmbio também é muito legal para o processo de autoconhecimento, amadurecimento e para abrir horizontes, eu agora considero muito a opção de fazer faculdade na Holanda.