Receitas fáceis e história: Gin Tônica

Como neste verão as viagens não são uma possibilidade segura, muitos optaram por passar suas férias e momentos de descanso em casa mesmo, mas eu acredito que essa não seja uma razão para que o verão não seja bem aproveitado. Passar um tempo a mais com a família e com aqueles que são mais próximos geralmente vem acompanhado de uma boa comida e de bebidas refrescantes para o calor.

Uma das bebidas em ascensão no momento é a Gin Tônica, bebida essa que, descobri recentemente, tem origem holandesa. Embora o gim tenha sido apresentado ao mundo pelo Reino Unido, sua história começou na Holanda. Em meados do século XVII, Francisco de la Boie, médico e professor – também conhecido como Sylvius – dedicou-se à investigação de formulações de medicamentos. Naquela época, ele procurava medicamentos que pudessem aliviar a doença renal. Em uma tentativa, ele adicionou zimbro ao destilado de grãos. Eis que nasceu o primeiro gin da história.

O nome do destilado é resultado da compilação das variantes do nome do zimbro, que em holandês é jenever, genievre em francês e ginepro em italiano. A Itália, mais precisamente na Toscana, é a principal região produtora de zimbro. O que Sylvius não esperava era que o remédio fosse tão bem aceito a ponto de ser tomado inclusive por quem não sofria de nenhum tipo de enfermidade. O sabor característico e o preço acessível fizeram com que o destilado se caísse nas graças do povo.

Além disso, durante a guerra o Gin se tornou um grande aliado dos soldados pois o destilado ajudava a afastar o frio e acabou ficando conhecido também como “Dutch Courage” pelos soldados ingleses que apreciavam os efeitos calmantes da bebida.

Claro que o Gin que conhecemos hoje sofreu várias alterações e melhoras ao longo dos anos, mas nem por isso deixa de ser importante. Pensando nisso, vou deixar aqui três receitas fáceis de Gin Tônica e espero que o verão seja um pouco mais leve e calmo.

Gin tônica laranja

50 ml de gin
200 ml de água tônica
½ laranja
1 pau de canela (opcional)
1 ramo de alecrim (opcional)
gelo

Coloque gelo até quase o topo do copo/taça e acrescente duas rodelas de laranja ou a casca da laranja. Se desejar, poderá acrescentar também um pau de canela ou um ramo de alecrim.
Adicione o gin e misture;
Acrescente a água tônica bem lentamente para que não perca o gás.

Gin de Morango e Hortelã
3 morangos
½ limão
hortelã a gosto
50 ml de gin
200 ml de tônica

Macere os morangos com o limão e a hortelã até soltar bem a cor e o sabor.
Acrescente o gelo, o gin e por fim a tônica lentamente.
Enfeite como preferir

Gin de limão e mel
01 limão
01 colher de chá de mel
umas folhinhas de alecrim
50 ml de gin
200 ml de tônica

Antes de espremer o limão separe uma fatia para o enfeite.
Espreme o limão, põe as folhinhas de alecrim e macere tudo pra soltar o sabor.
Acrescente o gelo, o gin e a tônica.
Enfeita com limão e alecrim.

Algumas dicas importantes:
O copo de gin poderá ser um copo de vinho (copa de balon) ou um copo alto (highball), para acomodar bastante gelo;
Usar gelo até o topo do copo ajuda a manter a temperatura da bebida e impede que o gelo derreta rapidamente e ague a sua bebida;
A água tônica deverá estar bem gelada, para que o gelo se conserve por mais tempo;
Beba com moderação.

Por: Daiane Giesen

Título original: Mudando de assunto, mas ainda falando de história… publicado na revista De Regenboog n.º263 por Daiane Giesen em Não-Me-Toque, Jardim do Alto Jacuí.