Conhecendo melhor a representação diplomática neerlandesa (ou holandesa) no Brasil

Cerimônia em Brasília nomeia oficialmente embaixador do Reino dos Países Baixos no Brasil e firma continuação das relações bilaterais.

No dia 7 de outubro de 2021, junto com outros seis recém-nomeados embaixadores, André Driessen dos Países Baixos esteve em cerimônia oficial no Palácio do Planalto com o Presidente da República, Jair Bolsonaro, para entrega da carta credencial, conforme noticiou a Agência Brasil. A apresentação das credenciais diplomáticas marca o início do período embaixatorial do diplomata. A partir desta formalidade André Driessen está habilitado a despachar no Brasil, e representar a Holanda em audiências ou solenidades oficiais.

Vários tópicos foram discutidos durante a cerimônia, não somente relevantes para a cooperação econômica entre Brasil e Holanda, mas também a longa relação histórica e preocupações em relação a sustentabilidade, mudanças climáticas e a transição de energia.

Embaixadas

No Brasil, há embaixadas e consulados de quase todos os países com os quais mantém acordos e relações. Brasília, nossa capital federal, conta com 137 embaixadas estrangeiras, enquanto o governo brasileiro possui 196 embaixadas e 64 consulados pelo mundo.

Geralmente as embaixadas estão localizadas na cidade onde está sediado o governo do país anfitrião. Por isso, a maioria das embaixadas na Holanda está localizada em Haia e no Brasil em Brasília. Às vezes, além da embaixada, o país tem um ou mais consulados no país anfitrião, como é o caso dos Países Baixos no Brasil.

Dentre as principais funções de uma embaixada, ela trata da comunicação e das negociações entre os dois países, do intercâmbio cultural e atua como um ponto de contato para cidadãos do país de origem que atualmente residem no país anfitrião.

Fachada da Embaixada dos Países Baixos em Brasília.

Representante oficiais do governo no exterior, quais as diferenças?

– Diplomata: funcionário pertencente ao serviço diplomático de um Estado, que representa os interesses do seu Estado. O conjunto de diplomatas forma a missão diplomática.
– Cônsul: chefe de um consulado, que atua em prol dos interesses dos cidadãos do seu país em território estrangeiro.
– Embaixador: funcionário diplomático com mais alto nível que representa seu governo em outro país. Oficialmente é chamado de Embaixador Extraordinário Plenipotenciário. O diplomata trabalha para o Ministério das Relações Exteriores e é encarregado de chefiar a missão diplomática de seu país. Detém plenos poderes para mediar as relações entre as duas nações. Para exercer esse cargo de grande importância, o embaixador goza dos privilégios e imunidades previstos na Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas.

Como se tornar embaixador?

Na Holanda é preciso fazer um curso intensivo ministrado pelo Ministério das Relações Exteriores. Para entrar no processo de seleção do curso é necessário ter uma sólida formação com conhecimento de cultura, uma extensa rede de contatos e alguma formação universitária relevante. Somente após a conclusão satisfatória do curso de embaixador, o diplomata pode ser nomeado para a função.

Antes de assumir a embaixada no Brasil, Driessen foi Diretor do Departamento de Empresas Internacionais no Ministério das Relações Exteriores em Haia, e em sua longa carreira diplomática também trabalhou nas embaixadas holandesas da Colômbia, Espanha e China.

Novo embaixador dos Países Baixos no Brasil

André Driessen iniciou sua jornada como embaixador em agosto de 2021 e teve sua nomeação oficializada em cerimônia com o presidente em outubro. A Dutcham (Dutch Brazilian Chamber of Commerce) organizou uma entrevista com ele no programa “Ambassador Lunch Talk” em setembro, que foi uma ótima oportunidade para conhecer um pouco de seu histórico e das atividades envolvidas. Alguns pontos desta fala serão relatados nos parágrafos a seguir.

Numa conversa informal contando quem é a pessoa por trás do novo embaixador no Brasil, André destacou que é uma pessoa comum e muito sociável, solteiro, tem um vínculo familiar muito forte com seu pai, irmãos e os filhos deles. Ama viajar, gosta de esportes competitivos e pratica mergulho. Esta experiência já o levou a lugares lindos ao redor do mundo. André Driessen nasceu em Eindhoven, no sul da Holanda, há 60 anos, como ele diz, numa família Philips, pois seu pai trabalhava para a empresa e isso implicava em realizar atividades no exterior, sendo assim, mudanças para diversos países fizeram parte da sua vida desde a infância.

A família de André já morou em São Paulo, quando ele tinha entre 4 e 8 anos, e seu pai trabalhava nas grandes fábricas da Philips na capital paulista. Para ele, o que marcou este período foram os momentos felizes em família, vivendo em uma casa bonita e frequentando uma escola brasileira. O vínculo criado com o Brasil neste período pode ter influenciado o desenvolvimento de um carinho pelo continente latino-americano e influenciado seu retorno ao Brasil após tantos anos.

Oportunidades Holanda-Brasil

A Embaixada dos Países Baixos no Brasil representa, promove e protege os interesses do governo dos Países Baixos, bem como dos cidadãos holandeses no Brasil. Além disso, a equipe econômica da Embaixada trabalha nas áreas de economia, comércio, investimentos, inovação e agricultura entre os dois países, e auxilia as empresas holandesas na busca de oportunidades de mercado.

Olhando no âmbito dos negócios, há possibilidades para o futuro, sem querer usar a expressão clichê de que o Brasil é uma promessa, na opinião do embaixador definitivamente pode-se afirmar que o Brasil tem um grande potencial. Respondendo a pergunta sobre onde vê as maiores oportunidades no Brasil para as empresas holandesas, André Driessen destaca quatro áreas, nas quais a rede foca sua atenção e oferece soluções, sendo elas: a agricultura, a transição energética para fontes de energia mais sustentáveis, as ciências da vida e o setor de saúde.

Além dos empreendedores holandeses, artistas, estudantes, desportistas, cientistas e turistas vem para conhecer as múltiplas oportunidades que o país oferece. Há muitas oportunidades de aprofundar mais as relações já estabelecidas entre os Países Baixos e o Brasil e de estabelecer novas relações.

Relações Brasil-Holanda, o que uma pode aprender com a outra?

Os dois países mantêm importantes relações diplomáticas, a Embaixada do Brasil em Haia define que: “Atualmente, as relações entre os dois países beneficiam-se de uma forte tradição de estabilidade, sem registro de diferenças em qualquer área. Tanto no campo político quanto no econômico, esse relacionamento continua a se desenvolver com resultados vantajosos para ambas as partes.”

Na esfera empresarial, esse diálogo bilateral fica evidente quando se percebe com que frequência firmas ou organizações holandesas usam o termo cooperação nos negócios com outros países e organizações. Isso mostra que os enxergam, além de clientes, como parceiros, para embarcar em projetos conjuntos nos quais ambos possam se beneficiar. Na troca entre as duas culturas, André Driessen continua explicando que, em linhas gerais, os holandeses com o seu jeito responsável e organizado de trabalhar, podem mostrar através do exemplo o que está funcionando, para que empresas e organizações locais possam adotar tais práticas. Dos brasileiros e latino-americanos em geral, apreciam muito o jeito alegre de ser e sua capacidade de improvisação e flexibilidade, que aqui nem tudo tem de estar firmado com meses de antecedência.

A forte presença do imigrante também foi citada pelo novo embaixador, as comunidades holandesas no Sul do Brasil, que ainda carregam a cultura e a herança holandesa, e os muitos descendentes de holandeses vivendo espalhados pelo Brasil. Vale acrescentar que diversas organizações cooperativas de produção agropecuária foram introduzidas pelos imigrantes holandeses há quase 100 anos, exemplos de trabalho em conjunto que vem contribuindo grandemente para o desenvolvimento da atividade no Brasil.

Olhando além da área comercial, há muito mais sinergias entre os dois países, temos a história da Holanda no Brasil. Kees van Rij (embaixador anterior cujo mandato terminou em 2021) relata sobre esta longa história iniciada no século XVII, quando a Companhia Holandesa das Índias Ocidentais (WIC) chegou em Recife. Maurício de Nassau governou a região por sete anos, quando estabeleceu fortes valores e normas, como o clima de tolerância religiosa. “Os Países Baixos têm o objetivo de prosseguir essa tradição de tolerância, inovação e boas relações com o Brasil,” afirma Kees van Rij na página da rede do governo holandês no Brasil.

Os países têm fortes laços culturais, vemos muitos estudantes brasileiros indo para a Holanda para estudar, o que cria muitas conexões entre pessoas, além de empresas de produção holandesas que estão aqui tradicionalmente há muito tempo. O atual embaixador diz que sente que “em muitas áreas podemos trabalhar juntos, pois nos encontramos, nos apreciamos uns aos outros”.

O embaixador ainda falou da campanha neerlandesa, que tem como slogan: “Solving global challenges together”, que pode ser traduzido como: Resolvendo juntos os desafios globais. As palavras-chave subjacentes (abertura, inventividade e inclusão) indicam o toque característico da cultura.

Corpo diplomática do Reino dos Países Baixos

O Reino (Países Baixos, Aruba, Curaçao e Sint Maarten) está representado em todo o mundo através de cerca de 140 embaixadas e consulados. No Brasil a rede diplomática é composta pela Embaixada em Brasília e os Consulados-gerais em São Paulo e o no Rio de Janeiro. Além dos Consulados Honorários que se encontram em Belém, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Salvador, Santos, e Vila Velha, há escritórios comerciais em Belo Horizonte e em Porto Alegre, as chamadas NBSOs (Netherlands Business Support Office Brazil).

Sobre os trabalhos diplomáticos, a função consular é a mais conhecida, como assistência ao passaporte, resolução de problemas e documentos. As outras funções da rede incluem o trabalho comercial e econômico, a manutenção das relações políticas com as autoridades brasileiras, a diplomacia pública, com a mensagem que a Holanda apresenta para o Brasil, e, sem esquecer a cultura, que agrega tanto ao trazer manifestações culturais, quanto levar expressões da cultura brasileira aos Países Baixos. Também são desenvolvidos alguns projetos no campo dos direitos humanos e no campo do patrimônio cultural. O leque aumenta quando pensamos no trabalho que a embaixada holandesa conduz em colaboração com as embaixadas dos outros países europeus, especialmente no contexto da União Europeia, que também é um parceiro muito forte do Brasil.

Desafios da Embaixada no Brasil

O embaixador explica no vídeo da Dutcham que definitivamente enfrenta um grande desafio, pois estar à frente da missão da Holanda no Brasil envolve a responsabilidade de liderar uma grande equipe, pois são cerca de 70 pessoas trabalhando em cinco cidades diferentes e, ainda por cima, em um país de tamanhos continentais.

As representações neerlandesas no Brasil se colocam à disposição através de contatos pelo site Holanda no mundo e nas mídias sociais. Para ficar informado das atividades, basta acessar as páginas: “The Netherlands in Brazil” no Facebook, Instagram e Twitter (@NLinBrasil), Twitter (@AgriBrazilië), LinkedIN (grupo) e LinkedIN (página).

Por: Marina van der Vinne
Fontes: Agência Brasil, notícias on-line, Wikipedia, site e redes sociais do Reino dos Países Baixos, DUTCHAM “Ambassador Lunch Talk” Disponível em: Link da live . Acesso em 10 set. 2021.

Captura de tela de André Driessen – Embaixador dos Países Baixos no Brasil durante entrevista da Dutcham. Setembro, 2021.

Voltar para a página: Cidadania