Evento reúne descendentes da imigração holandesa em Carambeí

Realizado sempre no mês de julho, Zeskamp integra seis colônias do Brasil

Entre os dias 17 e 21 de julho, o Parque Histórico de Carambeí, no interior do Paraná, foi palco da 41º edição do Zeskamp, maior encontro anual de descendentes da imigração holandesa no Brasil. Cinco mil pessoas, entre familiares e jovens das colônias das cidades de Arapoti, Carambeí e Castrolanda Paraná, Campos de Holambra e Holambra I, que ficam em São Paulo, e Não-Me-Toque, no Rio Grande do Sul, participaram dos cinco dias de evento, que contou com apresentações artísticas, competições esportivas, gincanas e jogos de mesa. Ao final dos jogos, a colônia de Castrolanda sagrou-se campeã do Zeskamp.

O tradicional evento, que contou com o apoio da Associação Cultural Brasil-Holanda (ACBH), é importante não apenas por reunir os descendentes de holandeses, mas para preservar a cultura do País. “É interessante observar as famílias participantes: você vê avós que antes eram integrantes de equipes e que agora acompanham e torcem por seus filhos e netos”, afirma o presidente da ACBH, Koob Peter. Segundo ele, os jogos são bastante disputados, mas a colaboração e a animação é que dão o tom. “Mesmo em clima de competição, quando alguma colônia não consegue fechar um time, as outras se juntam e oferecem outro competidor para ajudar a completar a equipe. Mais que ganhar, o objetivo é somar”, explica.

Durante os jogos, a ACBH divulgou algumas de suas atividades, como a Revista Regenboog, que circula entre os holandeses no Brasil, e explicando sobre o novo departamento da associação: o Global Integration – um projeto para estimular jovens a buscarem experiências no exterior, sendo a Holanda um dos principais destinos.

Uma das apoiadoras do evento foi a intercooperação Unium – marca institucional das cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal, além do Moinho Herança Holandesa. “Para nós, é extremamente importante apoiar um evento que carrega toda a cultura e história desses descendentes. Vai ao encontro do que trilhamos, como o desenvolvimento de nosso moinho, por exemplo, onde a origem e a tradição vieram a partir dos holandeses”, comenta o gerente de marketing da Unium, Cracios Consul.

Futsal, futebol de campo, futebol society, vôlei, vôlei de praia, tênis e o tradicional rummikub, jogo de mesa que combina elementos de dominó, carta e xadrez, foram as modalidades praticadas. “Outra atividade diferente que tivemos foi o Mini-Zeskamp: as crianças usaram as camisetas das seis cores das colônias, mas os grupos para a brincadeira eram mistos. Foi uma forma de despertar nas crianças a importância da integração e ao mesmo tempo o gosto pelo Zeskamp”, finaliza Petter.

Por: Central Press.